Daniel Faria TI

A Pirâmide Do Sucesso

Hoje vou falar sobre a pirâmide do sucesso, um resumo da filosofia de sucesso de John Wooden, o maior técnico de basquete de todos os tempos. Todas as informações que constam nesse post foram retiradas de seu livro “Jogando Para Vencer”. Recomendo a leitura.

A pirâmide é formada por 15 blocos individuais que representam características pessoais que um líder deve ter para alcançar o sucesso. Sua disposição foi estudada e existe lógica por trás do posicionamento dos blocos.

Vou descrever cada bloco e sua importância para um bom líder:

As pedras angulares

Dedicação

“Não se colhe nada sem que haja trabalho duro: dedicação.”

O apetite pelo trabalho, a vontade de colocar a mão na massa é uma característica comum em todos os grande líderes. Sem exceções. Seja persistente mesmo quando as tarefas não forem das mais estimulantes. Enfrente as dificuldades, trabalhe, e trabalhe, e trabalhe.

Entusiasmo

“É preciso gostar do que se faz, colocar nisso seu coração: entusiasmo.”

O entusiasmo é o que diferencia o simples trabalho da excelência. O entusiasmo do líder exerce uma grande influência no comportamento de sua equipe. Sua energia, sua disposição, motiva as pessoas ao seu redor. Sem se entregar de corpo e alma, não se oferece todo o potencial que pode ser oferecido.

A base

Amizade

“A amizade traz um espírito de boa vontade que nutre os relacionamentos.”

Com a amizade presente na equipe o trabalho do líder fica mais fácil e a força do time aumenta consideravelmente. Como um líder poderia ser bem-sucedido se não houvesse respeito mútuo entre ele e os membros da equipe? Faça o grupo perceber que está trabalhando com você, e não para você. Demonstre interesse e preocupação sinceros pelos membros da sua equipe.

Lealdade

“Não traia sua equipe e ela não trairá você.”

A lealdade é uma via de mão dupla. “Trate os outros como gostaria de ser tratado” é clichê, mas funciona. Lealdade não se compra nem se vende, ela é conquistada. Nenhuma equipe consegue manter o alto nível em um ambiente competitivo se não houver lealdade a um líder que, por sua vez, lhe seja leal.

Cooperação

“Cooperação: uma mão lava a outra”

Quando existe cooperação entre a equipe, os membros dela não se preocupam em levar os créditos, pois sabem que se a equipe obter sucesso, seu sucesso virá junto. O líder precisa se preocupar mais com o que é certo, o que é errado do que com quem está certo, quem está errado. Se preocupe em fazer as coisas do melhor jeito, não do seu jeito.

A segunda fileira

Autocontrole

“O controle do seu time começa com seu autocontrole”

Altos e baixos – no esforço, na performance e na produtividade – são o resultado da falta de disciplina pessoal, principalmente sobre as emoções. Seja consistente. Se você não é capaz de se controlar, como espera manter o controle de sua equipe? Emoções não controladas levam a decisões precipitadas.

Estado de alerta

“Agilidade mental e atenção aguçada são pré-requisitos para que se seja competitivo em qualquer área.”

Sem estar em estado de alerta, repetem-se os mesmos erros e o resultado não muda. Observe, seja rápido em identificar fraquezas, perceber predisposições e fortalecer pontos positivos. Só é possível melhorar sua equipe se estiver sempre atento aos pontos negativos, e como pode melhorá-los, e aos pontos positivos, e porque estão acontecendo.

Iniciativa

“Deixar de agir é frequentemente o pior erro que cometemos.”

Quando o que está em jogo é algo importante, o medo de falhar é enorme. Refletir, analisar e consultar sempre é bom na hora de tomar decisões, mas não importam se no final você não tomar uma atitude. É necessário ter iniciativa para fazer as coisas acontecerem. Quando chegar a hora de agir, não demore.

Constância

“De que adiantam a dedicação e o entusiasmo se forem usados só às vezes ou apenas por curtos períodos?”

A constância nada mais é que a determinação inabalável de um líder de se manter em uma direção, por mais difícil que se torne o caminho. É a força de vontade sendo aplicada com empenho e por um longo período. Intensidade e foco estão implícitos nela. Desistir, recuar ou se render é muito fácil. Nunca faça isso. Tente de novo, e de novo. Tente com mais empenho, mais inteligência, mas nunca deixe de tentar.

A terceira fileira

Condicionamento

“Condicionamento tem a ver com qualidade: mental, moral e física. Todas as três são pré-requisitos para uma liderança produtiva”

Para alcançar esses pré-requisitos, é preciso exercitar o discernimento, o equilíbrio e a moderação em todas as áreas – além do bom senso. Não se permita ser desregrado, pois isso leva a diminuição do vigor físico, mental e moral. Mesmo que ser perfeito seja impossível, devemos buscar sempre minimizar nossas imperfeições. Quando seu corpo está enfraquecido fica mais difícil pensar com clareza e, com isso, acaba-se tomando decisões que podem não ser as melhores. O talento pode levar você ao topo, mas é preciso qualidade para manter-se lá.

Habilidade

“A capacidade plena – um conhecimento abrangente de como exercer as responsabilidades de liderança.”

Você deve estar sempre ciente do que deve ser feito e ser capaz de fazê-lo. Deve capacitar-se, constantemente, em todas as áreas relevantes para o seu trabalho. Quando um líder resolver que não quer aprender mais, será o fim dele… e de sua equipe.

Espírito de equipe

“Seis cavalos puxando juntos um arado é trabalho de equipe. No entanto, fazer força na mesma direção não é tudo.”

Espírito de equipe é colocar o bem de todos acima dos interesses pessoais. Significa colocar “nós” na frente do “eu”, o que nem sempre é fácil, inclusive para aqueles que são líderes. Cada um de seus membros é o mais importante para a equipe. O líder deve ser a pessoa que ensina que o sucesso da equipe significa o sucesso pessoal de cada um deles. Quando você e sua empresa percebem que é melhor compartilhar – informações, reconhecimento, trabalho e experiência -, a equipe se torna mais do que uma simples soma de integrantes. Não existe membros menos importantes, e sim pessoas com atribuições e competências diversas, quase sempre complementares.

A quarta fileira

Postura

“Um bom líder não se deixa abalar, seja nos momentos de vitória, de derrota ou do que quer que ocorra antes ou depois disso. A liderança requer postura.”

Não se esqueça de sempre manter sua postura. Evite se comparar com os outros e não abra mão de seus princípios e ideais. Seja você mesmo, sem pose ou fingimento, sinta-se à vontade na sua própria pele. Prepare-se adequadamente e sempre manterá a postura.

Confiança

“A noção de que você e sua equipe estão prontos para qualquer tipo de competição.”

Quando há confiança, você respeita o adversário, mas não o teme. Você deixa o resultado aparecer sozinho, pois providenciou toda a preparação para sair vitorioso.

O ápice

Excelência na competição

“O seu melhor é necessário todos os dias, principalmente se você é o líder.”

A excelência na competição inclui gostar da lutar árdua e transmitir isso à todos que você lidera. É a própria competição – um adversário de valor – que dá a você e à sua equipe a oportunidade de descobrir seu potencial, de fazer a diferença dando o melhor de si. É preciso elevar o nível de exigência durante o período de preparação para que sua equipe se sinta confortável no desconforto de uma grande decisão.


Por enquanto é só isso, espero que tenham gostado.

Até o próximo artigo!

Comments